Pleurothallis grobyi 

de Vera Rita Alberghette dos Santos 

A Pleurothallis grobyi registrada inicialmente por Bateman e Lindl. em 1835, possui pétalas de 2 mm de largura. 
     Aprecia alta umidade e luz mediana, ventilação média. Vegeta nas matas nativas em grandes altitudes entre 1000 a 1300 metros.
     Nativa da mata atlântica do sudeste ao sul do Brasil, podendo também pode ser encontrada no México, Guatemala, Costa Rica, Venezuela Colômbia, Equador, Peru.
     Os cultivadores costumam colocá-las numa bandeja com pedriscos e um pouco de água no fundo. As mantém muito protegidas da luminosidade direta, preferencialmente cobertas com um telado escuro, permitindo a circulação de ar.
         Os vasos podem são preferencialmente os plásticos, pois retém mais água e o substrato, porção de suporte e nutrição da planta, o coquim que é um tipo de fibra de côco com acompanhamento de adubação adequada em periodicidades quinzenais.




.